Sindibritas fecha acordo coletivo com trabalhadores das empresas de areia e saibro

Reajuste salarial para estes colaboradores ficou em 4% e a negociação das pedreiras está em andamento com a FETICOM

O Sindicato da Indústria da Mineração de Brita, Areia e Saibro do Estado do Rio Grande do Sul (Sindibritas) firmou com a Confederação Nacional dos Trabalhadores da Indústria (CNTI) a Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) 2017/2018. A vigência é de 1º de maio de 2017 até 30 de abril de 2018. O dissídio ficou em 4,0% e a data base é 1° de maio. O novo Piso Normativo da categoria ficou estabelecido em R$ 1.119,80 mensais, correspondendo a R$ 5,09 por hora. No período de experiência – máximo 60 dias – o salário normativo é fixado no valor correspondente ao salário mínimo nacional.

A partir de 1º de maio de 2017, os salários serão reajustados mediante a aplicação do percentual de 4,0% a incidir sobre o salário vigente em 1º de maio de 2016, compensando-se todos os reajustes e aumentos salariais concedidos no período, quer por espontaneidade ou antecipação, quer em decorrência da legislação vigente. Os empregados admitidos após 1º de maio de 2016 terão seus salários reajustados proporcionalmente, de acordo com a data de suas respectivas admissões.

O acordo celebrado com a CNTI abrange os trabalhadores contratados por empresas que atuam com areia e saibro. A convenção dos colaboradores de pedreiras está em negociação com a Federação dos Trabalhadores na Indústria da Construção do Mobiliário do Estado do Rio Grande do Sul (FETICOM), que os representa.